Com nova denominação, Engenharia Ambiental da UniFAI conquista renovação de reconhecimento do curso

Com nova denominação, Engenharia Ambiental da UniFAI conquista renovação de reconhecimento do curso. foto Agência UniFAI

Com alteração na grade curricular, curso passa a se chamar Engenharia Ambiental e Sanitária

 

 

O curso de Engenharia Ambiental do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI) conquistou a renovação do reconhecimento do curso para os próximos cinco anos, prazo máximo concedido pelo Conselho Estadual de Educação de São Paulo (CEE-SP).

Mas essa decisão traz também uma novidade: a mudança da grade curricular que altera a denominação do curso para Engenharia Ambiental e Sanitária. “A proposta de mudança de grade de Engenharia Ambiental para Engenharia Ambiental e Sanitária é formar engenheiros ambientais e sanitaristas, com o objetivo de obter atribuições profissionais mais concretas, claras e amplas na área ambiental, assim como preparar para a sociedade pessoas ainda mais capacitadas para lidarem com as questões de Saneamento Ambiental”, explicou o coordenador do curso, Prof. Dr. Alexandre Teixeira de Souza.

A aprovação da renovação do curso e da mudança de nomenclatura se deu com fundamento na Deliberação CEE 142/16 e a novidade se efetivará para os ingressantes a partir de 2019. “Houve várias mudanças nas disciplinas específicas do curso, assim como aumento da carga horária, de modo a potencializar as competências e áreas de atuação do engenheiro ambiental e sanitarista”, acrescentou Souza.

Novas oportunidades

Com a mudança, o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária proporcionará uma maior garantia de atribuições aos novos profissionais formados pela UniFAI perante o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), aumentando as chances de empregabilidade dos alunos que, ao se formarem, poderão pleitear vagas tanto de engenheiros ambientais quanto de sanitaristas.

“O mercado para o engenheiro ambiental e sanitarista é bastante promissor, já que existe cada vez mais a preocupação com os recursos naturais e as gerações futuras. Com o aumento da população, as demandas por recursos naturais são maiores e consequentemente a geração de resíduos também. Aliar crescimento populacional, qualidade de vida e preservação do meio ambiente é o grande desafio da humanidade, e os engenheiros ambientais e sanitaristas têm vasto campo de atuação neste desafio”, justificou o coordenador do curso.

Por essa razão, o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da UniFAI é uma profissão do presente e do futuro. “Terá como desafios apresentar soluções eficazes na redução dos impactos ambientais negativos, que normalmente acompanham o desenvolvimento socioeconômico de um país ou de uma região”, completou o Prof. Dr. Alexandre Teixeira de Souza.

 

Por Daniel Torres

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.