Aeroporto de Presidente Prudente entra no plano de investimento nacional aeroportuário

Coordenador regional do PR, José Lira, o prefeito de Presidente Prudente, Nelson Bugalho, o presidente da Associação Comercial de Presidente Prudente, Ricardo Anderson, e o empresário do agronegócio, Adão Lima, o secretário nacional de aviação civil, Dario Lopes, para tratar sobre a ampliação do aeroporto de Presidente Prudente.

Investimento mudará a estrutura atual do aeroporto possibilitando inclusive voos internacionais.

Nesta semana, o coordenador regional do PR, José Lira, o prefeito de Presidente Prudente, Nelson Bugalho, o presidente da Associação Comercial de Presidente Prudente, Ricardo Anderson, e o empresário do agronegócio, Adão Lima, se reuniram em Brasília com o secretário nacional de aviação civil, Dario Lopes, para tratar sobre a ampliação do aeroporto de Presidente Prudente.

Na reunião o Secretário anunciou que além de Presidente Prudente, o aeroporto de Marília também passará por mudanças.

“Prudente já entrou no plano de investimento regional aeroportuário, e o valor de cerca de 20 milhões iniciais será liberado assim que o projeto for apresentado pelo DAESP- (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo)”, declarou o secretário nacional da aviação civil, Dario Lopes.

Para o coordenador regional do PR, José Lira, esse foi um grande passo em direção á volta do desenvolvimento do Oeste Paulista, podendo contar futuramente até com voos internacionais.

“Temos visto as dificuldades dos empresários da região e da população em geral para se deslocarem para os grandes centros. A ampliação do aeroporto contribuirá para a instalação de novas indústrias e empresas na região, facilitando o deslocamento e a logística, gerando emprego e renda em uma região tão esquecida”, disse José Lira.

O aeroporto estadual de Presidente Prudente – Adhemar de Barros – atende toda a macro região, bem como municípios do Paraná e Mato Grosso Sul.

O Aeroporto é considerado hoje o terceiro do interior do Estado, com um fluxo de aproximadamente dezessete mil passageiros/mês.

“Através de representatividade e de uma liderança partidária forte, foi possível a captação desse recurso na esfera federal para realização da obra, que poderá até sua conclusão, chegar aproximadamente em R$50 milhões de investimento. Aguardamos agora o posicionamento do governo do estado e a liberação do projeto através dos deputados da região, para a obra ser iniciada”, concluiu José Lira.